Debater tecnologia e os novos desafios do mercado de trabalho. Este foi o objetivo da VI Semana Unificada de Engenharia da Universidade Cândido Mendes – UCAM, realizada entre os dias sete e dez de outubro. A SUENGE teve como público alvo estudantes do curso de Engenharia da UCAM e diversos profissionais de empresas e indústrias do norte fluminense.

O Programa Campos do PMI® no Rio de Janeiro marcou presença no evento, iniciativa fomentada pelo gerente do Programa Campos do PMI RIO, Júlio Manhães, junto a coordenadora de engenharia de Produção da UCAM, Márcia Silva. A participação do PMI RIO Programa Campos na SUENGE resgata a parceria entre as instituições, visto que a UCAM foi uma das sedes do III Encontro de Gerenciamento de Projetos realizado em 2014.

O sócio da CM3 engenharia e voluntário filiado do PMI, Francisco Cabral, ministrou a palestra PMI Rio Institucional – Pulse of the profession. “O evento foi bastante proveitoso para difundir o PMI como instituição, suas boas práticas e estar presente na capacitação continuada destes novos profissionais, além de mostrar as tendências da profissão e o que as empresas esperam dos futuros profissionais”, avaliou Cabral.

Na ocasião, o Tecnólogo em Gestão de Recursos Humano com MBA em Gerenciamento Estratégico de Pessoas e voluntário do Programa Campo do PMI RIO, Erik Benvindo de Amorim, abordou com os estudantes o tema Desenvolvimento de Equipes em Projetos, com a apresentação do PMI e do guia PMBOOK. O voluntário apresentou aos estudantes as boas práticas e como elas auxiliam no desenvolvimento da equipe e no sucesso do projeto. “Fico muito grato pela oportunidade e pelo desafio proposto. Pude me desenvolver e crescer profissionalmente como facilitador da SUENGE”, afirmou Erik.

A engenheira civil, máster coach, hipnoterapeuta, analista comportamental e voluntária do Programa Campos do PMI® no Rio de Janeiro, Marília Mota contribuiu ministrando o minicurso Uso da Análise Comportamental e Coaching em desenvolvimentos de equipes em projetos. “Sabemos que uma das principais variáveis de um projeto são os stakeholders. A análise comportamental visa contribuir com as expectativas de cada parte envolvida e vai além: busca diagnosticar suas potencialidades e desenvolvê-las”, afirmou Marília.

A voluntária responsável pelo ações do Programa Campos na SUENGE, Thaís Ramalho, avaliou positivamente a participação. “É importante para o PMI estar presente no ambiente acadêmico. O evento contribuiu para difundirmos as boas práticas e a instituição como um todo”, afirmou Thaís.
11 de novembro de 2019